Texto de Saramago, inédito em língua Portuguesa, publicado na revista Blimunda

Um texto do escritor José Saramago sobre a Europa, originalmente publicado no jornal francês Libération, é publicado pela primeira vez em língua portuguesa no último número da revista digital Blimunda, disponível no site da Fundação José Saramago.
Numa rubrica designada Saramaguiana, o texto intitula-se “Meditação sobre uma jangada” e consiste numa reflexão que o autor faz sobre os rumos da Europa, partindo da alegoria criada no seu romance “A Jangada de Pedra”, em que imagina que a Península Ibérica se separa do continente e parte à deriva pelo oceano, entre a América e África.
Nesse texto, José Saramago confessa que muitas vezes se confundiu das malhas da sua própria ficção e que se chegou a imaginar “transportado na fantástica jangada de pedra em que transformara a Península Ibérica, flutuando sobre o mar atlântico”, sem sentir o mínimo pesar, tristeza ou saudade.
Isto porque afastava-se da Europa, mas os “tecidos vitais da barca” continuavam a alimentar as raízes da sua identidade.
Desta forma, introduz uma crítica aos rumos que a Europa tem seguido, narcisicamente centrada em si mesma, como sendo o que “de mais belo, de mais inteligente e de mais culto a Terra produziu até hoje”, e esquecendo os desastres e horrores europeus e a forma preconceituosa como inferioriza determinados países europeus, como Portugal e Espanha.
“Suponho que estamos vivendo o tempo em que a Europa deveria apresentar a juízo o balanço da sua gestão, se não pretende prolongar (…) o seu pecado ou vício maior, que é a existência de duas Europas, a central e a periférica, mais o consequente lastro histórico de injustiças, discriminações e ressentimentos”, escreve José Saramago no seu texto.

subir
92 utilizadores votaram.
Vote para aumentar a visibilidade do artigo