Holandesa condenada a 4 anos e 2 meses de prisão efetiva por tráfico de droga na Madeira

A Instância Central da Comarca da Madeira (ex-Vara Mista) condenou hoje uma cidadã holandesa a quatro anos e dois meses de prisão efetiva pelo crime de tráfico de estupefacientes.
A holandesa, tida como correio, foi detida a 31 de março no aeroporto da Madeira após um voo proveniente de Amesterdão, com uma mala na qual transportava 651 gramas de cocaína, quantidade, segundo uma inspetora da Polícia Judiciária, avaliada em 45 mil euros.
O tribunal deu como provados os "factos vertidos na acusação" e condenou a holandesa a quatro anos e dois meses de prisão efetiva por só ter colaborado com a justiça quatro dias depois da sua detenção, período suficiente para o recetor ter deixado, entretanto, e "comodamente", como referiu a juíza, a região.
A juíza explicou ainda que a pena é efetiva para que a arguida sinta "de facto" a conduta criminosa que cometeu, aconselhando-lhe a não resolver os seus problemas económicos "fazendo coisas como estas".
A holandesa já tinha estado na Madeira três vezes.

subir
9 utilizadores votaram.
Vote para aumentar a visibilidade do artigo